você não sabe que eu gostaria de estar mais perto?
eu tenho te assistido observado teus estranhos hábitos teus vícios linguísticos o jeito como você ajeita teu cabelo atrás da orelha
não precisa me dizer que se eu for pequena demais para enxergar você vai me erguer nos teus ombros eu não tenho medo
e quando o vento entrar pelas tuas roupas e assustar teus poros eu posso pacificá-los com toda a paz do meu hálito

não se preocupe com essa escuridão quando a noite vem porque você é repleto de luz você tremula em azul claro e leves tons de laranja
você cheira como madeira envelhecida banhada em vinho branco como um desejo cru brotando do centro da terra
e essas sombras caem se dissolvem no teu jeito refrescante como orvalho ao amanhecer tua voz rouca como as ondas quebrando
você me colore em nuances de dourado quando as pétalas dos teus lábios beijam meu pescoço

você não sabe que eu gostaria de estar mais perto?
quando tua influência rodeia meus sentidos meus pés flutuam longe do chão eu sinto tua primavera florescendo pelos campos dos meus membros cansados
e quando você me toma eu tenho certeza que essas mãos só existem para tocar teu lindo rosto e esses olhos só existem para ver como você sorri meio torto e como isso entorta meu coração
teus dedos como pinceladas e eu sou um quadro em branco que você transforma em paisagens vivas

as chamas lavam meu interior e eu rogo que eu possa te guardar no meu peito que eu possa memorizar teus detalhes tuas texturas quem você é virado do avesso
eu estudo os teus sinais sedenta eu me abro calmamente porque eu não tenho defesas contra teus ruídos circulando minha corrente sanguínea
e toda vez que você vai antes mesmo eu estou presa aos teus quadris eu sussurro contra teus ossos que fique mais um pouco

você não sabe que eu gostaria de estar mais perto?...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog