Antes que você se vire e vá me deixa te segurar mais uma vez
Enroscar os dedos na tua camiseta e respirar o cheiro suave que você sempre tem
Não precisa descansar o queixo no topo dos meus cabelos, não
Mas deixe que eu te diga agora essas palavras, mas nada que te conforte, e é culpa minha, eu sei
Não pense que não quero que vá, que não te deixarei ir
E não pense que não me dói ver teus olhos tão tristes me pedindo para ficar
Só me deixa te segurar mais uma vez
Tentar reforçar o esboço de algo que nós nunca chegamos a ser, e é culpa minha, eu sei
Quero encostar meus lábios suavemente nas tuas pálpebras e gravar a sensação macia das tuas lágrimas
Pensar na forma como esse amor não penetra na minha pele, e é culpa minha, eu sei
Podemos nos esconder debaixo dos lençóis, sob cobertas pesadas, no silêncio dos nossos segredos
Tão conectados como a lua e as estrelas, como as coisas poderiam ser, e é culpa minha, eu sei
E nós podemos ser amantes mais uma vez antes que os relógios voltem a girar
E a vida volte ao ritmo dela
E onde eu não te pertenço
Como jamais vou pertencer a ninguém, e é culpa minha, eu sei
Você ainda é essa velhice que me aguarda até que o amanhã chegue
O erro que eu sempre cometo
A paz que eu persigo quando não tenho forças para correr
É inevitável, como o nascer do dia
Mas nós não somos bons um para o outro, e é culpa minha, eu sei
Então fuja e se esconda, esta noite vai ser difícil
Porque lá vem meu lado destrutivo
E ele vai te partir aos pedaços
É quase como suicídio em câmera lenta
Então me diga o que eu preciso fazer
Para impedir que você desmorone
Mas sem mim, quem vai te salvar agora?
Quem vai te salvar?
Não é que eu não queira ficar
Mas não posso permanecer parada quando minha mente me grita para ir
Talvez seja isso
Eu vou continuar só, e é culpa minha, eu sei
Nós somos todos almas partidas procurando por alguém que tenha nossos pedaços tatuados pela pele
Talvez alguém da nossa rua
Ou alguém que mora no Japão e nunca cruzará seus olhos conosco
Talvez esse alguém seja nós mesmos
E eu sinto muito por não te ter tatuado em mim, e é culpa minha, eu sei
Eu vou continuar sussurrando teu nome ao vento até que ele te alcance e te lembre o caminho de casa
E eu sinto muito que você não possa se aconchegar no meu peito, onde a solidão já fez morada, e é culpa minha, eu sei
Como uma masoquista que coleciona corações quebrados que nunca quis partir

Eu sou meu pior pesadelo, e é culpa minha, eu sei.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog